Isso é o que demonstra uma pesquisa que acaba de ser divulgada pela CNC – Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo. O saldo negativo do período de março e agosto deste ano, equivale a 16,7% do número de unidades ofertantes de serviços turístico verificado antes da pandemia.

O surto de COVID-19 afetou estabelecimentos de todos os portes, mas os que mais sofreram perdas foram os micros (-29,2 mil) e pequenos (-19,1 mil) negócios. Regionalmente, todas as unidades da Federação registraram redução do número de unidades ofertantes de serviços turísticos, com maior incidência em São Paulo (-15,2 mil), Minas Gerais (-5,4 mil), Rio de Janeiro (-4,5 mil) e Paraná (-3,8 mil).

Ler + Link origem

Avatar

Revista Hoteis

A Revista Hotéis está em seu 18º ano de atividades, sendo publicada mensalmente com 100 páginas de altíssimo conceito e seu conteúdo é referência e leitura obrigatória aos profissionais do setor.

View all posts

Advertisement

Advertisement

error: Content is protected !!